Dieta low carb: Aprenda como funciona.

lowcarb

O universo das dietas se recicla a cada dia e entre tantas que estão disponíveis a dieta low carb pode ser a que você procura para perder peso rápido. Aqui você vai entender como ela funciona e suas principais vantagens e desvantagens. Não perca tempo e confira tudo agora!

O que é a dieta low carb?

A proposta da dieta é reduzir a quantidade diária de carboidratos ingerida no dia-a-dia de 50 a 55% dentro de uma dieta baseada em 2000 calorias para 45% até 5% apenas do nutriente.

É na hora de reduzir a porcentagem de carboidrato que você deve usar o bom senso, pois a restrição severa do nutriente pode fazer você ter sérios problemas de saúde.

Além da redução do nutriente a dieta propõe a substituição dos carboidratos simples pelos integrais. Estes tem baixo índice glicêmico o que faz com que a energia contida neles seja liberada aos poucos para corrente sanguínea evitando assim o acúmulo de gordura no corpo além de oferecer maior saciedade. Isso porque com eles não há picos de glicose e insulina.

É saudável fazer a dieta low carb?

A dieta low carb emagrece, no entanto o quanto ela pode ser saudável ou não irá depender:

  • Da quantidade de carboidrato que irá reduzir. Nutricionistas garantem que uma redução para 40% do carboidrato do valor calórico total do dia não interfere na sua saúde de forma negativa;
  • Se você combinar a redução do carboidrato com uma dieta equilibrada com no máximo 20% do valor calórico total de proteínas e 30 de boas fontes de gordura irá emagrecer de forma natural e saudável.

O que a restrição de carboidratos pode causar?

Antes de optar pela dieta low carb é importante saber o que uma restrição brusca do nutriente pode causar.

  • Quando você corta de maneira brusca algum tipo de nutriente da sua alimentação automaticamente o seu organismo entra em estado de “alerta” e passa a estocar energia como mecanismo de defesa.

O resultado é que ao invés de perder peso você ganha peso.

  • Podem ocorrer várias alterações fisiológicas pela falta do nutriente como:
  • Sono;
  • Dores de cabeça;
  • Falta de concentração;
  • Fadiga;
  • Cansaço;
  • Mau humor;
  • Constipação intestinal e outros problemas que vão de acordo com o organismo de cada um.
  • Um maior consumo de carboidratos naturalmente te leva a consumir mais proteínas e isso sobrecarrega os rins principalmente se a pessoa tiver uma pré-disposição genética para desenvolver o problema.

Sugestão de cardápio:

Esta sugestão de cardápio não conta com o corte radical dos carboidratos da dieta e sim a substituição dos carboidratos simples pelos integrais por ser a forma mais saudável de perder peso.

Café da manhã:

  • 1 omelete de queijo feito com azeite ou óleo de coco
  • 200 ml de café com leite desnatado. Adicione 3 a 4 gotas de adoçante.

Lanche da manhã:

  • 3 unidades de amêndoas

 

Almoço:

  • Salada de folhas verdes a vontade temperada com limão, azeite e sal.
  • 1 filé de frango grelhado
  • 3 colheres (sopa) de brócolis ao vapor refogado na manteiga
  • 3 colheres (sopa) de arroz integral
  • 1 colher (sopa) de feijão
  • Sobremesa: gelatina diet

Lanche da tarde:

  • 1 iogurte natural com 1 colher (sopa) de linhaça.

Jantar:

  • Salada de folhas verdes a vontade temperada com limão, azeite e sal.
  • 1 filé de peixe grelhado
  • Abobrinha ao forno
  • Sobremesa: gelatina diet.

Ceia:

  • 2 torradas integrais
  • 200 ml de chá verde sem açúcar. Adicione 3 a 4 gotas de adoçante.

Dica: Antes de montar o cardápio sempre verifique os rótulos do cardápio na hora da compra, para ver a quantidade de carboidratos de cada alimento.

Como você pode ver é possível sim perder peso com esta dieta desde que você combine com bons hábitos alimentares e atividade física regular e não leve a dieta para o radicalismo cortando de vez os carboidratos do cardápio.

Inclusive essa é uma dietas utilizadas, respeitadas as adaptações, nos tempos bíblicos. Caso queira conhecer mais sobre o assunto recomendamos o curso de teologia on line dos nossos amigos.