AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS ENTRE UM TCC E UMA MONOGRAFIA

Muitas pessoas acreditam que os termos TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e monografia sejam sinônimos. Alguns até usam os termos de forma indiscriminada, sem diferenciação nenhuma. Foi pensando neste assunto que, esse artigo vai ajudar a todos compreender as diferenças básicas entre TCC e uma Monografia. Antes de tudo, como bons alunos, vocês devem entender o significado das duas expressões. Depois, veremos as diferenças técnicas. Primeiro veja o que diz um dicionário sobre a definição de “monografia”: “trabalho escrito, pormenorizado, em que se pretende dar informação completa sobre algum tema particular de um ramo de conhecimento, ou sobre personagens, localidades, acontecimentos etc.” (Fonte: michaelis.uol.com.br). Podemos até concluir que uma monografia faz parte de um TCC, mas um TCC não necessariamente é uma monografia. Parece uma explicação confusa? Bem, vamos aos detalhes adiante.

TCC – TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Antes de um aluno universitário poder exercer seu aprendizado na prática, ele precisa apresentar seu TCC para demonstrar o conhecimento científico que adquiriu. Para isso, o TCC pode ser apresentado de diferentes maneiras. A experiência tem mostrado que as principais maneiras de se apresentar um TCC são: monografia, relatório de estágio, tese para doutorado, artigo científico e dissertação para doutorado. Existem outras opções, e quem decide como será apresentado o TCC é a instituição de ensino ao qual o aluno pertence.

MONOGRAFIA

No sentido exato da palavra, “monografia” vem do grego monos (“única”), e graphein (“escrita”). Ou seja, “monografia” significa literalmente “escrita única”. Porém, em sentido acadêmico o termo é entendido como uma forma de trabalho escrito relacionado a um único contexto sobre certa área do conhecimento. O objetivo principal de uma monografia é reunir informações, análises e interpretações científicas que agrupem valor relevante e original à ciência, dentro de um ramo, assunto, abordagem ou problema.

Para produzir uma monografia são necessárias algumas regras e etapas, como: elaborar um pré-projeto e um projeto; definir um tema específico de uma área; escolher um problema, objetivos, objetos de estudo e metodologias, que podem ser qualitativas, quantitativas; entre outras.

Após pesquisar exaustivamente o tema a ser abordado na monografia e as maneiras de apresentá-la, é preciso lembrar de escrevê-la de acordo com as normas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, levando em conta também os requisitos apresentados pela instituição de ensino superior para a qual a monografia será apresentada.

DIFERENÇAS

Como percebemos, o termo TCC é mais abrangente; monografia, mais específico. Porém, é importante destacar que apenas o termo TCC é abrangente e não o seu desenvolvimento, que é focado apenas em uma direção. Pela análise mais focada acima, de cada um dos 2 termos, conseguimos perceber as suas principais diferenças, que são:

  • TCC é o conjunto geral em que sua aprendizagem no nível superior será apresentada e, por consequência, avaliada. A monografia é uma das maneiras de construir o TCC.
  • A monografia é um estudo baseado em referências que juntas, se tornam um único estudo científico. O TCC, na maioria das vezes, vem acompanhado de um estudo de casos específicos, até mesmo por se tratar de um trabalho.

Dessa forma conseguimos entender um pouco mais sobre as diferenças entre TCC e monografia. Existem muitas discussões sobre este assunto em diversos sites. O importante é saber diferenciar bem um do outro, para que o estudante possa ter suas dúvidas bem esclarecidas ao preparar qualquer um destes trabalhos, o que pode significar muito em sua vida – a permissão para sua colação de grau! Portanto, esperamos que algumas das suas dúvidas a respeito desta diferença tenham ficado mais clara neste artigo. Com o tempo você perceberá que estará interagindo na faculdade e que alguns pontos com respeito a diferenças, elaboração e demais assuntos relacionados a sua conclusão de curso, irão ficar cada vez mais fáceis de se entender. Por isso, mantenha total dedicação!

Fonte: Orçamento tcc pronto

Cuidado: Você corre risco de cair na Friendzone

O momento da conquista é único e especial. A cada dia é necessário buscar novas estratégias para surpreender àquela garota e mostrar que você está afim. No jogo da conquista você precisa fazer, ao mesmo tempo, se aproximar e se afastar e, como tudo depende das circunstâncias do momento, nem sempre o que se planeja sai conforme o esperado e é justamente daí que ocorre a indesejada “Friendzone”.

A palavra inglesa é traduzida como “zona de amizade”, ou seja, tudo o que você não deseja pode ocorrer da parte dela como, por exemplo, interpretar suas palavras e ações como puro gesto de amizade e carinho… De irmão!

Quanto mais cedo conseguir reconhecer alguns dos sinais que são facilmente emitidos, maiores serão as suas chances de reverter esse quadro ao seu favor. Veja como é possível.

  1. Apelidos ou apelidinhos carinhosos

Os apelidos são uma forma carinhosa e próxima de se referir a alguém. E as mulheres são especialistas no assunto. Costumam fazer uso de formas como, por exemplo, diminutivos. Se perceber que, ela se refere a você igual a um amigo é sinal claro de que o “friendzone” começou.

Às vezes, um breve afastamento pode te auxiliar a recuperar as boas chances de conquista. Avalie bem e com calma para reverter à situação a seu favor!

  1. Quem procura quem?

Em todas as relações é comum uma parte procurar a outra com mais frequência, assim como em determinados momentos ou situações. Entretanto, é importante ficar atento quanto a essa frequência e os motivos utilizados. Se você a procura mais, observe qual é a reação dela. Mas se a procura é feita mais da parte dela verifique quais são as verdadeiras intenções.

Se forem desculpas só para poder se aproximar de você é um excelente sinal, mas se for somente para pedir conselhos e favores já não é nada positivo.

  1. Ela começa a compartilhar sua vida amorosa contigo

Muitas das vezes precisamos de alguém de confiança para dividir opiniões, pedir sugestões e até conselhos sobre nossa vida, afinal de contas, quem vê de fora consegue perceber mais e melhor os detalhes do que quem está dentro da situação, porém isso é sadio e adequado de se fazer com um… Amigo!

Não convém realizar tal propósito com um ficante ou possível bom candidato a namorado. Então meu amigo se ela começar a “compartilhar” informações e detalhes sobre sua vida amorosa com você é porque já está rolando a friendzone.

  1. Encontros estilo “enfim, a sós”?

Esta é uma das questões chave que não deixa dúvidas sobre o assunto. Pare, pense e seja sincero: A maioria das vezes em que vocês se encontram é a sós ou sempre tem uma terceira, quarta ou quinta pessoa?

Se há mais pessoas é porque ela está te inserindo em um grupo de amigos dela, ou seja, quer que você se interaja ao máximo e fique bem a vontade para que goste deles como espera que haja uma recíproca.

E essa tática só é legal para os casos de amizade porque para quem deseja ir além é um péssimo sinal. E, por falar em sinal, o mesmo só fica verde quando os encontros entre vocês passam a ser mais particulares onde é possível conversarem abertamente sem se preocupar com terceiros que não precisam ouvir ou podem ainda atrapalhar.

  1. Perceba o valor de suas ações

Como assim? É fácil e vou te explicar. Se tudo que você faz provoca uma reação da parte dela como, por exemplo, um sorriso (que é o melhor) é um bom sinal para a sua conquista. Mas se não houver uma reação que demonstre valorização de seus esforços é porque ela não está te enxergando da forma como gostaria.

Lembre-se: as pessoas quando querem “algo a mais” com outras sempre se colocam dispostas, atenciosas e até muito observadoras, pois buscam saber, aprender e consequentemente encontrar formas de se aproximar.

Mas se você não percebeu nenhuma reação da parte dela como desejaria é melhor avaliar se realmente vale a pena investir nesta conquista. É comum perceber que o melhor é cair fora e investir em realmente quem está afim e, desse modo, preservar uma boa amizade ou “friendzone”.

Toda sorte do mundo cara!

https://pt.wikipedia.org/wiki/Friend_zone